Carregando...

Notícias

30/09/2010

Resultado Primário Consolidado soma R$ 5,2 bilhões em agosto

O resultado fiscal do governo consolidado de agosto continuou mostrando a deterioração das contas públicas. O superávit primário no mês foi de R$ 5,2 bilhões, contra R$ 5,3 bilhões em agosto de 2009 (dados inflacionados aos preços atuais). O destaque da divulgação é a melhora do primário das empresas estatais, principalmente as estatais estaduais (no acumulado até agosto de 2009, a preços de hoje, foi deficitário em R$ 317 milhões, frente ao superávit de R$ 906 milhões ano acumulado até agosto de 2010), além da melhora de 464% (superávit de R$ 613 milhões em julho para R$ 3,5 bilhões em agosto) no resultado do Governo Central em relação ao mês anterior. No entanto, a economia primária acumulada em 12 meses passou de 2,02% do PIB em julho para 2,01% do PI B em agosto (menor desde março, quando atingiu 1,94%), lembrando que, neste ano, não há uma crise a ser minimizada, como no ano passado. Por sua vez, os gastos com juros, que totalizaram R$ 15,7 bilhões no mês, tiveram leve aumento como proporção do PIB no acumulado em 12 meses (de 5,36% para 5,39%). Nesse sentido, o déficit nominal continua aumentando – no fluxo de doze meses, passou de 3,34% para 3,38% do PIB. Finalmente, a dívida líquida do setor público atingiu 41,4% do PIB, mantendo-se estável em relação ao mês anterior. Fonte: Banco Central do Brasil e Secretaria do Tesouro Nacional