Carregando...

Notícias

01/04/2012

Revista Sincades e Instituto Sincades | Nº 12 | Abril de 2012

OS DESAFIOS E AS PERSPECTIVAS PARA 2012

O ano de 2012 apresenta vários desafios para o Espírito Santo. A nossa sociedade precisa se organizar, junto com o Governo Estadual, para cobrar do Governo Federal a manutenção do sistema Fundap e a atual forma de distribuição dos royalties do petróleo. E essa não é a luta do Governo do Estado, é uma luta dos capixabas. Os impactos dessas medidas atingirão a todos nós diretamente.

E nós distribuidores e atacadistas, como parte importante da economia do estado, temos a nossa contribuição a dar também. Por um lado, devemos nos unir aos diversos segmentos da sociedade exigindo a manutenção do Fundap e do royalties. De outro, apresentarmo-nos como alternativa importante para o desenvolvimento, para a geração de empregos e movimentação da economia como um todo.

As perspectivas para o nosso setor são positivas para 2012, apesar dos gargalos que emperram a distribuição e o atacado e o cenário sobre o qual já falei. O Sincades encomendou uma pesquisa ao Instituto Futura para fazer um panorama da nossa atividade. Esse levantamento atualizou os dados de 2009 e fez uma projeção para este ano. Só para termos uma ideia, as empresas atacadistas e distribuidoras devem gerar mais de 6 mil empregos em 2012.

Os empresários estão otimistas. Para 78,5% dos entrevistados, 2012 será melhor do que o ano que passou. Além disso, 77,4% das empresas pretendem fazer investimentos em 2012, sendo que 70,6% têm previsão de contratação. Isso deverá gerar, em média, 11 novos postos de trabalho por empresa. Esses e outros números você confere nas próximas páginas.

Outro investimento, agora social do Espírito Santo, está a parceria do Instituto Sincades com o Governo. Por meio do Programa Estado Presente em Defesa da Vida essa parceria promove ações de inclusão social no combate a pobreza e a redução da criminalidade nos bairros dos cinco municípios da Grande Vitória. Destaco as oficinas de musica que irão capacitar 1.800 alunos da rede pública.

Ou seja, assim como todos os capixabas, temos grandes desafios e assim como todos os capixabas, temos que fazer a nossa parte. E os números mostram que estamos fazendo.

Idalberto Moro

Presidente

Clique e faça download da revista